Cozinhas minúsculas

Não sei dizer exatamente quando a cozinha deixou de ser um cômodo da parte dos serviços da casa (em algumas casas a cozinha poderia ficar até em outro prédio) para compôr a ala social. Eu sei que as coisas estão mudando e adequando-se à vida moderna. Os apartamentos não têm mais quarto de empregada, por exemplo, afinal, esse traço escravagista está desaparecendo dos costumes sociais. E os costumes, é claro, pautam as construções.
Outro traço da contemporaneidade que observamos nos projetos de casas e apartamentos é a integração entre cozinha e sala de jantar ou de estar. Talvez porque a segurança pública seja ineficiente, ou porque a grana esteja curta mesmo, o fato é que as pessoas ficam mais em casa, cozinham e recebem mais amigos, trocando a "noitada" carioca ou a "balada" paulistana por uma massa com vinho e boa música em casa.
Sendo assim, a cozinha passa a ter um papel de destaque na decoração. Muitas vezes, torna-se o coração da casa, mesmo que seja minúscula.




Com uma decoração simples e rústica, esta cozinha é bem iluminada e cheia de personalidade. Com um azul suave que combina com os elementos naturais da decoração, fibra, algodão, madeira, o ambiente mescla frescor e aconchego.






Compacta e integrada, a cozinha acima tem até uma mini biblioteca de culinária. Nada mal para quem gosta de receber e se arriscar em novas receitas. Com quase tudo à mostra nas prateleiras, o espaço não ficou apertado, embora seja pequeno, o que talvez fosse diferente, caso houvesse armários aéreos fechados.






Bem iluminada (a gente sempre destaca isso porque é muito importante) e integrada através do balcão, esta cozinha tem o necessário e mescla madeira, fibra e eletrodomésticos modernos na sua composição, num belo contraste que equilibra a decoração. 

Tamanho é documento quando o espaço é organizado, bem iluminado e bonito?
Acho que não.


Besitos

Flavia



Imagens: Pinterest

Reciclando caixas de madeira

Se existe algo difícil de organizar, na minha opinião, é escritório. São tantas miudezas! Lápis, canetinhas, prendedores, livros, cartões... Escrivaninha de estudante, então... 
Gostei dessa ideia de reformar algumas caixas de madeira e montar um organizados de mesa.
Você pode pintar, forrar o fundo com papel adesivo ou tecido, fica bem bacana. 






É claro que, quando eu vi a imagem, pensei logo em inúmeras outras funções para o organizador: pregar as caixas no banheiro e organizar produtos de higiene pessoal, usá-lo na penteadeira, arrumando a maquiagem, na cozinha, abrigando os temperos... Depende da imaginação e da necessidade de cada um. 

Besitos

Flavia


Imagem: Decoratrix

Sem aquela tal cara de loja

Eu sempre falo aqui, nas redes sociais, em conversas informais sobre decoração com personalidade. Sempre comento que detesto casa com "cara de loja".
Mas afinal, o que é isso? Muita gente me pergunta. Eu explico: é aquela casa toda montadinha com móveis e artigos de decoração previsíveis, imitando uma revista, uma loja, uma tendência. É um ambiente sem referências pessoais. 
A casa é o lugar onde construímos a nossa história, onde guardamos a nossa memória, onde estamos, ficamos, convivemos com aqueles que mais amamos. Ela precisa ser confortável, aconchegante, ter personalidade, mesmo que seja bem simples.
Com algumas imagens, talvez eu consiga traduzir esse sentimento. Voilà!






Ninguém precisa catar lixo para ter uma casa personalizada. Nem quero dizer que uma decoração com referências pessoais seja exatamente feita de objetos reciclados ou de artesanato. Ela é sim, caso você curta artesanato ou reciclagem. O que quero informar com essa imagem é que você não precisa lançar mão de grandes fortunas ou projetos de Arquitetura para ter uma prateleira bonita no seu lavabo. E caso opte pela velha gavetinha, certamente, receberá mil elogios.





Reutilizar, olhar de novo para uma xícara, revisitar a imaginação pode dar toques pessoais dignos de sentir orgulho pela própria casa.








Essa cozinha não é nada convencional, mas, para mim, é muito aconchegante e bonita. Primeiro porque é bem iluminada. Depois, a madeira é sempre aconchegante. Os caixotes de feira nesta cor de verde, dificilmente vista em cozinha, conferiram sim, originalidade à decoração. Porque reutilizar caixote já virou moda, todo o mundo sabe disso.






O que me agrada neste quarto, branco, simples, é o inusitado. As luzinhas na cortinam são um luxo de autenticidade.







Uma hortinha com seus temperos favoritos na varanda mostram um pouco do seu gosto culinário e do seu jeito pessoal de decorar o espaço.





O pallet também é outro queridinho da customização. Ele aparece em painéis de tevê, sofás, em diversos ambientes da casa. E não poderia ser diferente no hall de entrada. Que tal pendurar aquela bolsa que você mesma costurou? Ou o casaco que trouxe de viagem? Um lenço que foi presente da vovó... Isso vai conferir muita originalidade à sua casa porque remete a memórias.








Você pode ter uma cozinha com a sua cara pintando os móveis com a sua cor preferida ou fazendo um arranjo de azulejos escolhidos por você, do seu jeito.






Uma cadeira de grife, uma mesa de centro da moda, mas que tal temperar isso tudo com a sua banda favorita na parede?







Um jeito bem original de organizar os talheres do dia-a-dia. Lindo.



Curtam a nossa página no Facebook, e não percam as novidades: Casinha Bonitinha

Se você não tem Facebook, pode seguir o blogue no Twitter, @cbonitinha: Twitter do casinha

Não perde contato não. Se você tem um espacinho bem original na sua casa, mostra no Instagram e marca a gente, @flaviacasinha: Instagram do casinha




Besitos

Flavia


Imagens: Casa.com.br, Coisas da Mônica, Jardinagem, Reciclagem e Decoração, Pinterest.


© Casinha Bonitinha | Layout feito por A Design